Layout de supermercado: como organizar a loja para lucrar mais?

Atualizado em

Elaborar o layout de um supermercado vai além de pensar nos seus espaços físicos. A organização dos elementos da loja deve ser estratégica e favorecer a compra do cliente

Se preferir, ouça o conteúdo deste blogpost:

Além disso, o desenho precisa observar demandas específicas do negócio e do público-alvo a fim de dispor os produtos certos, no lugar certo, para as pessoas certas. 

Se você quer conhecer maneiras estratégicas para elaborar um layout de supermercado, confira o conteúdo que preparamos:

O que é layout de supermercado?

Layout de supermercado é a disposição do mobiliário, equipamentos e produtos no espaço físico da loja. Quando planejado e implementado estrategicamente, ele colabora significativamente para o ordenar o fluxo dos clientes pela área comercial e influência nas decisões de compra dos shoppers, gerando mais vendas.

Nesse sentido, o layout do supermercado precisa ser elaborado estrategicamente a fim de melhor ocupar o espaço da loja e, especialmente, para persuadir o público aos objetivos do negócio.

Qual o melhor layout de um supermercado – principais tipos

Existem alguns modelos que podem ser explorados pelos supermercados com ótimos resultados; entre eles, estão os seguintes layouts:

  • De caminho forçado: obriga o cliente a percorrer determinada rota pela loja;
  • De grade: utiliza um padrão de organização fácil ao shopper;
  • Em loop: cria rotas claras para o fluxo do cliente;
  • Simples: organiza os elementos de maneira prática e simplificada;
  • Misto: mistura características dos layouts a fim de encontrar o melhor resultado. 

A escolha do desenho precisa considerar o mix de produtos, área da loja, posicionamento do varejista, hábitos do cliente e, é claro, os objetivos do negócio.

Assim, o melhor layout para o supermercado é aquele que consegue atender a esses requisitos de forma satisfatória para a empresa.

Benefícios de um bom layout de supermercado

A especialista em varejo, comportamento do consumidor e shopper, Fátima Merlin, aponta os principais benefícios de um bom layout:

  • Agilidade e rapidez de compra;
  • Redução do nível das quebras;
  • Facilidade de reposição;
  • Maior acessibilidade e visibilidade por parte do cliente;
  • Aumento de vendas e lucro;
  • Facilidade para o varejista expor novos itens.

Então, pensar estrategicamente a disposição dos elementos do supermercado traz vantagens tanto para a experiência de compra do cliente, quanto para a operacionalização e lucratividade do negócio.

Boas práticas para o desenho do layout de supermercados

Já vimos os principais tipos de layout para supermercado, os benefícios do seu bom uso e o processo para a sua construção. Nesse momento, vamos conhecer algumas práticas que podem otimizar a sua eficácia; confira:

  • O gerenciamento de categoria é o trabalho colaborativo entre indústria e varejo que pode render bons resultados na elaboração do layout; então, converse com o fabricante para entender as melhores maneiras de ordenar os produtos na loja.
  • Utilize táticas de merchandising e visual merchandising para atrair e converter o cliente dentro do varejo.
  • Estude formas para explorar técnicas de ancoragem e contraste de preços utilizando o espaço físico do supermercado.
  • Analise a maneira como as categorias colaboram para o faturamento da empresa e como elas podem ser dispostas a fim de potencializar seus resultados.

Como fazer um layout em um supermercado – Passo a Passo

Para que o desenho seja realmente proveitoso e estratégico, é preciso seguir algumas etapas durante a sua construção. 

Fátima Merlin determina algumas premissas fundamentais para a elaboração do layout. Assim, o supermercado precisa ter:

  • Uma estratégia clara;
  • Conhecimento sobre o shopper, diferentes missões de compra, trajeto/montagem e carrinho de compra; e
  • Clara definição de categorias e seus papéis.

Dessa forma, para que o desenho seja realmente efetivo, a loja deve ter um profundo conhecimento sobre o negócio e a sua clientela.

Feito isso, é hora de ir para a parte prática! A seguir, você confere o passo a passo para a construção de um layout de supermercado; confira:

1 – Mapeamento

Antes de qualquer ação, a empresa deve entender a sua atual situação e como os clientes se comportam na loja. Então, é preciso mapear: 

  1. A disposição dos componentes e produtos do supermercado, com o auxílio de plantas e fotografias, e
  2. O fluxo dos compradores pelo espaço físico do varejista, com a observação e rastreamento via tecnologias (como GPS e câmeras).

2 – Recomendação

Já com um mapa da loja e do caminho percorrido pelos shoppers, é hora de buscar soluções.

Assim, a segunda etapa é a construção de uma proposta detalhada de layout que consiga atender às demandas do ponto de venda (PDV) e dos clientes.

A recomendação do layout deve apresentar, ainda segundo Merlin:

 “O que deve ser colocado em cada ponto da loja; sinalizando as categorias quentes, mornas e frias; os pontos fixos (colunas, instalações, etc); e a indicação do fluxo esperado em cada área”.

Além disso, o projeto precisa apresentar metas e métricas para a avaliação do resultado alcançado.

Métricas

É preciso fazer a avaliação quantitativa e/ou qualitativa do layout proposto. A escolha do método avaliativo é feita segundo as condições da empresa para tal tarefa.

Em resumo, as métricas devem conseguir mensurar questões como a análise de cada categoria e sua participação no lucro, por exemplo.

3 – Implementação e Avaliação

Ainda que sejam positivas, mudanças podem causar estranhamento e descontentamento dos clientes. Portanto, é preciso planejar e executar cuidadosamente a implementação do novo layout no supermercado.

Nesse sentido, sinalize o PDV e oriente o comprador sobre as alterações; além disso, informe o público sobre a nova localização dos produtos/componentes realocados na loja.

Depois que todas as recomendações forem implementadas, verifique o resultado das mudanças.

Então, após um período de avaliação previamente determinado, levante o efeito das alterações. Agora, compare esses dados com aqueles obtidos na etapa anterior e, assim, analise a efetividade da ação.

Gostou do conteúdo? Esperamos que sim! 

Para ver mais informações sobre o varejo de supermercados, continue com a sua leitura no blog da InfoPrice

Deixe um comentário