Indústria 5.0 x Indústria 6.0: O que mudou? Como se adaptar?

Atualizado em

O avanço das tecnologias tem mudado a indústria há séculos. As recentes inovações tecnológicas estão acelerando as transformações no setor. Prova disso é o advento da Indústria 5.0 e, até mesmo, da Indústria 6.0 — mesmo que o estágio 4.0 ainda não tenha se popularizado no Brasil.

Agora, você pode se perguntar: o que esperar desses novos panoramas? O que mudou e como os negócios podem se adaptar a esse cenário tão veloz? Vamos conversar sobre o tema, a seguir!

O que é Indústria 5.0?

Naturalmente, a Indústria 5.0 é uma evolução da 4.0. A principal diferença entre elas está no foco. Enquanto a Indústria 4.0 enfatiza a automação e a conectividade entre máquinas, a 5.0 valoriza a colaboração entre pessoas e robôs, humanizando os processos produtivos. 

Dessa maneira, a Indústria 5.0 é focada na integração da tecnologia com os indivíduos. A sua ideia central é a sinergia entre máquinas e humanos, agregando valor à produção personalizada. 

As principais características da Indústria 5.0 incluem:

  • personalização em massa, com produtos feitos sob medida para cada cliente;
  •  integração de tecnologias, a exemplo da Internet das Coisas (IoT), inteligência artificial (IA) e robôs colaborativos (cobots).

No Brasil, a Indústria 5.0 vem ganhando espaço aos poucos. Exemplo é a utilização de cobots na linha de montagem de automóveis. A evolução segue lenta, como aponta o relatório World Robotics 2023. A International Federation of Robotics afirma que 1.858 robôs foram instalados no país em 2022.

O que é Indústria 6.0? 

Como é de se esperar, a Indústria 6.0 é uma evolução da Indústria 5.0. A nova versão integra inteligência artificial avançada e redes neurais para promover uma automação total e sistemas autônomos

Logo, o conceito é caracterizado pela hiperconectividade e uma Internet das Coisas aprimorada. Então, os dispositivos e sistemas se comunicam em tempo real e de forma eficiente, elevando o nível de precisão e a capacidade de resposta das operações industriais.

Entre os principais aspectos da Indústria 6.0, podemos mencionar: 

  • aplicação de IA avançada, capaz de tomar decisões complexas e otimizar processos sem a necessidade de intervenção humana constante;
  • redes neurais evoluídas, que permitem que os sistemas aprendam e se adaptem continuamente;
  • automação total, que torna os processos mais rápidos e seguros, com máquinas capazes de operar de forma autônoma em ambientes industriais complexos.

A Indústria 6.0 ainda está em fase inicial no Brasil, engatinhando no setor industrial. Mas, as suas perspectivas são promissoras. O Open Finance, sistema financeiro aberto brasileiro, é um exemplo de uso de redes neurais para conectar instituições e clientes. 

Principais mudanças da Indústria 5.0 para a Indústria 6.0

Você conferiu a evolução industrial mais recente. Agora, está na hora de entender com detalhes o que mudou de uma fase para outra.

O primeiro ponto a ser observado é que, enquanto a Indústria 5.0 foca na colaboração entre humanos e robôs, a Indústria 6.0 integra inteligência artificial avançada e redes neurais. Assim, o estágio avançado possibilita que sistemas autônomos operem sem intervenção humana frequente. 

Essa evolução é um aprimoramento da interação homem-máquina, tornando-a mais sofisticada e efetiva para os negócios.

Com a automação total e a conectividade hiper-avançada, a Indústria 6.0 aumenta drasticamente a eficiência e reduz custos operacionais. Logo, ela amplia a sua capacidade para otimizar processos e minimizar falhas. 

Além disso, a IoT aprimorada facilita a comunicação entre dispositivos, promovendo uma gestão integrada e responsiva das operações. Dessa forma, a indústria tem mais controle sobre o trabalho realizado, com mais chances de aperfeiçoar as suas entregas.

Outro ponto importante a ser observado é que a nova era industrial demanda habilidades especializadas dos trabalhadores. Mais do que nunca, as pessoas precisam se adaptar às tecnologias emergentes e assumir funções mais estratégicas e criativas. 

Por fim, vale destacar que a sustentabilidade e impacto ambiental também ganham destaque com a Indústria 6.0. A mais recente fase industrial busca adequação a aspectos de governança ambiental, social e corporativa (ESG).

Como se adaptar à Indústria 6.0?

Diante do avanço da tecnologia e da integração humana com ela, como as empresas podem se ambientar, de modo competitivo, nesse novo cenário? Confira boas práticas!

Entenda o cenário

O primeiro passo é o entendimento sobre o atual estágio tecnológico em que se encontra a empresa, além dos seus objetivos de negócio. Então, é preciso avaliar o que faz sentido para o alcance das metas segundo a Indústria 6.0.

Invista em tecnologia

Em seguida, avalie um investimento em recursos tecnológicos e infraestrutura. Para isso, é preciso atualizar equipamentos e sistemas visando dar o suporte necessário à automação e à conectividade avançada. 

Invista em recursos humanos

Como visto, não dá para falar em Indústria 6.0 sem mencionar mão de obra altamente capacitada. Assim, a formação e qualificação de equipes são medidas vitais, preparando os colaboradores para lidar com as tecnologias emergentes e assumir novas responsabilidades.

Reestruture processos da indústria 5.0 para a indústria 6.0

A adaptação de fluxos de trabalho é outro ponto que precisa de atenção. Desse modo, repense as operações e seus processos para aproveitar ao máximo as vantagens da Indústria 6.0. Isso inclui a integração de sistemas e a otimização da comunicação entre diferentes partes da cadeia produtiva.

Traga inovação

Colaborar com startups e empresas de tecnologia é uma forma de acelerar a adoção de inovações a um custo menor, se comparado ao desenvolvimento interno. Essas parcerias permitem acesso a soluções de ponta e facilitam a implementação de projetos para testar novidades.

Pense a longo prazo

A adoção de práticas sustentáveis e o foco na responsabilidade social também devem ser considerados. Portanto, elabore ações de ESG a fim de fortalecer a reputação do negócio e contribuir para um futuro ético e sustentável.

Como você conferiu neste artigo, a Indústria 6.0 é uma evolução da Indústria 5.0. Isso significa mais integração e colaboração humano-máquina, com automação, conectividade e personalização em níveis avançados. 

Quer continuar evoluindo os processos do seu negócio e usando a tecnologia para impulsionar seus resultados? Confira mais dicas nos artigos da InfoPrice