Análise de mercado na indústria alimentar: 13 dados mais relevantes

O setor alimentar é amplo, diversificado e competitivo. Por isso, é importante fazer frequentemente uma boa análise de mercado a fim de manter a competitividade da sua empresa.

A Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA) afirma que a indústria de alimentos e bebidas é a maior do Brasil. Somente negócios fortes conseguem se manter neste meio.

Existem diversos dados que colaboram para que a gestão tenha uma visão mais clara sobre os cenários e, então, planeje-se e elabore estratégias de sucesso.

A fim de ajudar você nessa missão, selecionamos 13 dados relevantes para a sua análise de mercado da indústria alimentar; veja:

  1. Concorrência no mercado alimentício
  2. Fornecedores da indústria de alimentos
  3. Posicionamento no mercado
  4. Estudo dos clientes na análise de mercado
  5. Análise de perfil do consumidor final
  6. Canais de distribuição na indústria alimentícia
  7. Tendências do mercado alimentício para análise de mercado
  8. Sazonalidade de produtos
  9. Previsão de crescimento do mercado
  10. Regulamentações e políticas governamentais
  11. Preços de alimentos no varejo
  12. Cenário econômico
  13. Viabilidade econômica

Boa leitura!

1. Concorrência no mercado alimentício

Mercados significam concorrência. Com exceção de monopólios ou oligarquias, toda empresa precisa observar os concorrentes.

A ideia não é copiar as estratégias e práticas dos outros. O objetivo é analisar as movimentações dos pares, identificar oportunidades e agir no tempo certo.

O que as outras fábricas estão realizando que têm dado certo? O que está dando errado? Que lições podem ser aprendidas?

Então, observe, analise e aja antes da concorrência.

2. Fornecedores da indústria de alimentos

Os seus fornecedores também precisam ser acompanhados. Caso eles falhem com a entrega de insumos e outras mercadorias, toda a produção pode ser paralisada.

Além disso, é preciso monitorar novas oportunidades, avaliar melhores ofertas, verificar se os fornecedores têm capacidade produtiva, entre outros fatores.

A saúde e a qualidade daqueles que fornecem materiais e serviços para a sua indústria de alimentos é um dado de grande relevância na análise de mercado.

3. Posicionamento no mercado

O que você espera que os seus clientes e consumidores tenham em mente quando olham para os seus produtos fabricados ou pensam na sua marca?

O posicionamento diferencia os seus itens daqueles que são produzidos pela concorrência. Portanto, estude como as empresas se posicionam no seu mercado e avalie o próprio posicionamento.

4. Estudo dos clientes na análise de mercado

Os clientes da indústria são outras empresas — como supermercados, restaurantes, padarias e outros estabelecimentos comerciais. Isto é, são organizações que compram os itens para a manipulação e/ou revenda.

Apenas negócios que comercializam diretamente para o consumidor (Direct to Consumer, o D2C) fogem a essa regra.

Considerando o padrão mais comum de venda, os fabricantes do mercado alimentício precisam analisar com critérios os seus clientes: Qual é o porte? Quais produtos vendem mais? Qual é a frequência de compra? O que melhoraria a lucratividade dessa relação?

5. Análise de perfil do consumidor final

Por outro lado, os industriários também precisam estar atentos aos hábitos de quem consome os seus itens. Assim, a análise de mercado do setor deve levar em consideração comportamentos e preferências dos consumidores finais.

Existe alguma maneira de estimular a compra das mercadorias? Embalagens e promoções podem gerar mais atração ao produto? Quais são as preferências do consumidor em relação a sabor, formato, cor, textura e outras características dos itens?

6. Canais de distribuição na indústria alimentícia

Outro fator que precisa ser observado na análise de mercado da indústria alimentícia refere-se aos canais de distribuição. Entenda quais são eles, quais são lucrativos e vantajosos para o negócio e quais podem ser descartados. Avalie, ainda, oportunidades na área.

7. Tendências do mercado alimentício para análise de mercado

Não basta observar concorrentes, fornecedores, clientes e consumidores. É preciso ficar de olho em comportamentos que podem se tornar mais frequentes no futuro.

Inovações em tecnologia devem ser analisadas com critério. Maquinários inteligentes, check outs automatizados, precificação baseada em dados são inovações que podem ser tendência no seu mercado.

Mudanças nos hábitos de consumo dos alimentos também precisam ser consideradas. Dietas veganas, low carb e para intolerantes à lactose são exemplos de transformações com impacto direto sobre a indústria alimentícia. 

8. Sazonalidade de produtos

Empresas que trabalham com itens sazonais devem ter cuidado redobrado durante as suas análises de mercado. Neste campo, qualquer erro durante o planejamento e a execução da produção pode comprometer consideravelmente as entregas e o caixa da fábrica.

Então, seja criterioso ao observar o mercado para estabelecer um cronograma de compra, fabricação e distribuição que mantenha a companhia competitiva frente aos seus concorrentes.

9. Previsão de crescimento do mercado

Enquanto diversos segmentos da economia tiveram prejuízos durante a pandemia do COVID-19, a indústria brasileira de alimentos cresceu mais de dois dígitos. Este foi um caso atípico, visto que uma crise sanitária não é facilmente prevista.

Entretanto, empresas do setor têm que acompanhar as previsões do mercado para conferir possíveis crescimentos ou baixas nos próximos períodos. Instituições como ABIA e Instituto Foodservice Brasil (IFB) fornecem dados e relatórios específicos sobre o segmento.

Com base nessas informações, ficará mais fácil elaborar estratégias de negócio.

10. Regulamentações e políticas governamentais

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é uma das forças externas que os fabricantes devem observar com atenção. A instituição é responsável por estabelecer normas e padrões de qualidade dos alimentos, entre várias outras tarefas.

Seguir “as regras do jogo” é imprescindível para que a indústria alimentícia seja competitiva. Por isso, fique atento à legislação e às regulamentações do setor e das empresas, no geral. 

11. Preços de alimentos no varejo

Monitorar a precificação praticada pelo varejo é um norteador para o pricing da indústria alimentícia. Dessa maneira, é importante acompanhar os valores que chegam ao consumidor final a fim de ajustar a própria estratégia, quando necessário.

O painel de Pesquisas de Preços ISA — InfoPanel colabora para que a sua empresa monitore mais de 3 bilhões de preços em cerca de 60 mil estabelecimentos distribuídos por todo o país. 

Saiba mais sobre as soluções em precificação da InfoPrice.

12. Cenário econômico

Acompanhar o mercado exige que as empresas estejam atentas à economia. A indústria alimentícia brasileira tem impacto global, exportando para 190 países e sendo responsável pelo  abastecimento de 72% do mercado interno, segundo a ABIA.

Logo, questões econômicas que impactam essas localidades afetam o setor. Nesse sentido, empresas da área precisam observar o cenário econômico com frequência.

13. Viabilidade econômica

Não adianta operar para ficar no “zero a zero”; afinal, qualquer negócio precisa ser lucrativo para ter sustentabilidade a médio e longo prazo. 

Por isso, em sua análise de mercado, avalie se há viabilidade econômica para que a sua indústria alimentícia continue a ser atrativa e competitiva.

Saiba mais sobre esses e outros assuntos relacionados ao setor. Continue a sua leitura pelo blog da InfoPrice.